Resenha: Joy - O Nome do Sucesso

December 9, 2016

Olá pessoas!

 

Tudo certinho por aí? Aqui tudo certo e com um balde de pipoca!

 

Como vocês puderam ver no título desse post hoje é dia de resenha. Devo confessar que estou um pouco apreensiva por ser minha primeira resenha aqui no blog e na internet. As únicas resenhas que fiz foram sobre livros e filmes que não gostei muito, os quais eram sempre destinados à trabalhos escolares. Já está na hora de mudar isso! Já vou avisando que não sou crítica especializada e sua opinião pode sim ser diferente da minha! 

 

Tive o primeiro contato com esse filme através do trailer nas propagandas do TeleCine. De cara já me chamou a atenção por abordar o tema persistência e biografia, o que adoro. Esperei alguns dias e, para minha surpresa, chego em casa e lá está o filme, recém começando na televisão.  Vamos para a resenha!! 

 

Título: Joy - o nome do sucesso
Título Original: Joy

País: EUA

Duração: 2h 04min

Direção: David O Russel
Ano: 2016

Elenco: Jennifer Lawrence , Bradley Cooper , Robert De Niro
Gênero: Biografia, drama

 

RESENHA

 

O filme começa sendo narrado pela avó de Joy. Com cenas de nossa personagem principal pequena, a avó apresenta o mundo de sonhos e ambições que nossa pequena Joy vive. Tudo começa na oficina que seu pai administrava, Ruby's Bus and Truck, mostrando um pouco mais de sua família.

 

Desde pequena Joy se mostrava muito habilidosa na criação de coisas. Ela dispunha de paciências, controle manual e criatividade. Porém com o pai deixando a família, Joy foi obrigada a ajudar manter a casa, assim deixando suas idealização para trás.

 

Ao conhecer Tony Miranne em uma festa, sua vida começa a mudar. Ela se apaixona cegamente e participa de peças musicais com ele alimentando ainda mais o sonho de Tony se tornar um cantor famoso. Após o casamento, o casal tem dois filhos e os problemas começam a aparecer. Joy se vê em um beco sem saída com um casal de filhos pequenos, um marido com uma carreira fracassada e que não para em emprego algum e todas as contas se acumulando. Isso tudo resulta em Joy sendo mãe solteira e vivendo em uma casa com os dois filhos, a mãe, a avó e o ex-marido (pasmem que ainda não atingimos meia hora de longa metragem).

 

Enquanto isso seu pai, cadastrado em programa de encontros, conhece uma viúva rica. Ela decide levar toda a família para um pequeno passeio de barco o qual não tem um desfecho muito bom. Joy acaba arcando com as consequências de limpar o convés cheio de vinho tinto e cacos de vidro, com um pobre esfregão. Tudo isso resulta em ferimentos em suas mãos.

 

Mas como diz o velho ditado, há males que vem para o bem. Foi por causa desse percalço que Joy tem a ideia que além de a tornar famosa, fará com que tudo sua vida ganhe seu devido lugar. Ela terá que vencer muitos obstáculos para provar que sua ideia é boa é merece um lugar ao sol. 

 

OPINIÃO

 

O filme é do estilo que me chama a atenção, como já citei. Ele trabalha muito bem a mensagem de persistência quando se acredita em algo. Que nada cai do céu e que precisamos correr atrás e batalhar para que nossas ambições se tornem reais.

 

De fato é um filme que assistiria mais de uma vez, tranquilamente. É hipnotizante tanto pela história quanto pelo empatia que se cria com a personagem principal. Importante frisar que Joy é sim baseada na história verdadeira de Joy Mangano que é uma inventora atuante nos dias atuais. 

 

Indico esse filme à todos que precisam de um ânimo para continuar com seus projetos. Tudo é possível se vocês acreditarem e trabalharem duro. 

 

 

Então, quero saber de vocês, já viram esse filme? O que acharam? Me contem nos comentários, vou adorar saber!!

 

Até a próxima

Jennifer Poletto

Please reload

POSTS RELACIONADOS

Please reload

Please reload

FALE COMIGO:

TAG CLOUD