Liga da Justiça | Resenha

November 18, 2017

Fala pessoas!! 

 

O que estão achando dessa semana recheada de Liga da Justiça? Já avisando que o vídeo com alguns comentários sobre o filme já saiu e está no canal do Youtube. > clica AQUI <

 

Depois de muita expectativa criada para esse filme, finalmente todas elas podem ser saciadas com a ida ao cinema para assistir Liga da Justiça. Fui na pré estreia, me acomodei na poltrona preparada para o que viesse e, SIM, eu gostei do filme.

 

Lembrando que fiz um post especial comentando as principais artes do filme, pode ver clicando AQUI

 

 

Título: Liga da Justiça 

Título original: Justice League

País: EUA

Duração: 2h 

Direção: Zack Snyder

Ano: 2017

Elenco: Ben Affleck, Henry Cavill, Gal Gadot, Ezra Miller, Jason Momoa

 

Como eu disse no vídeo, o que falar de filme que mal conheço e já considero pacas?!

 

O filme começa apresentado como o mundo ficou carente depois da morte de Superman. Não há mais justiça ou sequer segurança nas ruas, um clima denso se instala a ponto de sentirmos até aquela pontinha de medo do que pode acontecer. Bandeiras negras e mares de flores representam a imensa tristeza das pessoas pela perda do seu protetor.

 

Como todo filme de grupo e que não tem longas anteriores para apresentar certos personagens, é necessário que se faça uma pequena introdução daqueles "menos conhecidos". Isso pode dividir opiniões, mas ao meu ver as cenas de apresentação do Aquaman, Flash e Cyborg funcionaram muito bem e não tiraram a fluidez da narrativa. 

 

Vou, de cara, apontar uma das coisas que mais funcionaram no filme, que é a própria liga. Ao conhecermos o vilão e sabermos o quão poderoso ele pose ser, vemos que todos precisam estar juntos para combate-lo. A atividade de modo individual e interativa entre os integrantes, durante as cenas de luta está de parabéns. As cenas conseguem mostrar, de fato, que você não pode salvar o mundo sozinho. Contudo, o vilão não tem uma profundidade necessária para que a trama tenha mais peso. 

 

Falando um pouco dos personagens individualmente, temendo que o Flash pudesse ser muito piadista para o tom do filme, ele se mostrou um alívio cômico na medida. Em sua maioria, é crpivel as piadas que ele faz por ser muito novo, não só dentro da liga, e por estar vivendo o que sempre assistiu de longe. Ele é jovem e, ao mesmo tempo que está com medo, está vislumbrado com absolutamente tudo ao seu redor. 

 

O Aquaman é outro personagem que precisaria de uma apresentação maior por não ter um filme solo e toda aquela história que já conhecemos. Porém, assim como o Flash, ele tem uma apresentação rápida e que não deixa dúvidas de quem ele é. Acredito que a DC saiba que muitos dos seus personagens já são minimamente conhecidos pelo público e que não precisam se deter tando a detalhes para deixar o filme da liga picotado e massante. Ponto para a DC.

 

Falando um pouco mais do personagem, ele é sim um "viking dos mares", não só pelo porte do ator, mas por seu comportamento. Num geral ele não é heroico e em nenhum momento passa a intenção de humanitário querendo salvar o mundo. Apesar de ser diferente dos desenhos e quadrinhos, Aquaman funciona lindamente neste filme e estou ainda mais ansiosa para ver seu filme solo. 

 

Durante boa parte da minha infância assisti Os Jovens Titãs, a equipe jovem da qual Cyborg fazia parte. Para mim não era mistério nenhum quem era o personagem e da onde ele veio, mas parece que as coisas não são bem assim no mundo fora do meu quarto. Custei a acreditar que as pessoas não sabiam quem fazia parte dessa equipe maravilhosa (incluindo o Cyborg) e acho que ainda não sei como essa animação foi lado B.

 

Enfim, tendo isso em mente, acredito que o Cyborg é o integrante de Liga que mais precisaria de uma apresentação. Gostei muito do que fizeram ao contar sua história de um modo mais dramático e denso, envolvendo seu acidente e a não aceitação de seus "dons". Victor Stone é um ótimo personagem, ainda mais por causa da sua evolução constante. Diariamente seu sistema é atualizado o que é de grande ajuda para a Liga. Neste filme ele se mostra parte crucial para que o vilão seja derrotado. 

 

Os demais personagens já foram apresentados nos filmes anteriores do universo, o que poupou tempo em tela para que a trama fosse desenvolvida. E falando em trama, esta é linear e sem grandes reviravoltas. O filme é claro nos objetivos, Steppenwolf voltou e quer as três caixas maternas para com seu poder dominar tudo e todos, a função da liga é impedi-lo. Simples e objetivo. Acredito que pela trama ter que apresentar alguns personagens, um roteiro mais "simples" ajude o filme, como um todo, a ser melhor absorvido pelo público no geral.

 

 

A trama apresenta Steppenwolf contando um pouco de sua história em poucas falas e mostra o quão poderoso ele é lutando conta um exército de amazonas. A coreografia desta cena é sensacional, enquanto as amazonas tentam impedir que ele pegue a primeira caixa materna, Steppenwolf não mede esforços para consegui-la. 

 

É neste momento que meu queixo cai na sala de cinema. Como é bom poder ver um exército tão poderoso formado apenas por mulheres. E repetindo o que falei no vídeo, as super heroínas nunca foram tão bem representadas no cinema como atualmente. Sou, com muito orgulho, do time Mulher Maravilha! Não, e interpretem mal, sei sim que houveram super heroínas muito dignas de lembrança porém, hoje em dia, quem ocupa esse porto é a querida Diana e as amazonas, que estão fazendo um ótimo trabalho.

 

Dando um salto e partindo para a volta do Superman, sim ele ressuscitará e estará presente para salvar a humanidade mais uma vez. Se você, como eu, não gostava muito do jeito soldadinho de Clark Kent, essa é a hora que vai mudar de ideia. E, se em algum momento, não ficou claro o quão poderoso ele é, se prepare para mudar de ideia. 

 

É incrível o que a DC faz com seus personagens, ao mesmo tempo que tornam a história mais crível para os olhos humanos eles conseguem mostrar que os super-heróis não levam o prefixo SUPER a toa. Nesse filme fica bem na cara o quão poderosos eles são para nossos padrões e que se enfrentássemos certas situações, a humanidade já teria acabado.

 

O filme num geral é mais leve que os anteriores, como Batman vs Superman e Homem de Aço. Nessa altura do campeonato todos já sabem que gosto da dramaticidade e do peso nas cenas, mas neste filme as piadas não me incomodaram tanto.

 

Me diverti na sala de cinema, dei risadas e acho sim que meu dinheiro foi bem aplicado. Porém admito que esse filme veio e se vai, ele não ficará para discussões futuras como BvS, por exemplo. A motivação do filme, aplicando uma visão mais ampla, não é muito profunda o que deixa mais forte a ideia de que este filme não veio para ficar. Em contraponto, este é o primeiro filme da Liga no cinema, o que automaticamente faz ele ter uma importância dentro do gênero e, me repetindo aqui, teria sido muito mais impactante se as motivações fossem mais aprofundadas. Quem sabe na próxima! 

 

Mas e vocês, o que acharam do primeiro filme da Laga da Justiça? Deixe sua opinião aqui nos comentários!! 

 

até a próxima

Jennifer Poletto

 

 

 

Please reload

POSTS RELACIONADOS

Please reload

Please reload

FALE COMIGO:

TAG CLOUD